Novidades

Ford anuncia fechamento de suas fábricas no Brasil

Marca foi a primeira a se intalar no país, em 1919
Grupo Ford (Divulgação)

A Ford anunciou na última  segunda-feira – 11/01/2021 – que vai fechar todas as suas fábricas pelo país. Assim, as unidades de Camaçari na Bahia, Taubaté, interior deSão Paulo e de Horizonte, no Ceará – deixarão de produzir os modelos da linha KA e EcoSport, e o jipe Troller T4.

Fábrica Ford (divulgação)

Parte de uma nova estratégia mundial, a Ford seguirá atuando no mercado brasileiro, mas agora apenas com importação de veículos e com uma gama de produtos muito mais enxuta. Nesse contexto, o modelo  “mais barato” da marca norte-americana à venda no Brasil  será a picape Ranger, que é produzida na Argentina e tem preço inicial sugerido de R$ 154.090.

Saída do país

Como informou a marca em nota oficial,  o maior motivo para o encerramento da produção dos modelos Ford no país se deve aos expressiva queda de vendas nos últimos anos, o que acabou gerando grandes prejuízos. Situação que se agravou com a pandemia do coronavírus e – conforme enfatizou a marca – foi muito influenciada pela  falta de investimentos por parte do governo federa, além de  uma nova política fiscal. Aliás, é preciso lembrar que a Mercedes-Benz e Audi também já seguiram na mesma direção e também deixaram de produzir seus carros por aqui. As poucas operações da Ford que ainda vão continuar funcionando no país serão o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em Tatuí (SP), e a sede regional em São Paulo.

Modelos cancelados

Se no passado a Ford foi referência em diversidade de modelos e qualidade dos produtos em nosso país, a marca já vinha perdendo espaço também por ter deixado de  vender modelos que fizeram história por aqui,  como é o caso de Focus e  Fiesta. Situação que se agrava com o fim de modelos tão tradicionais e que são referência em seus segmentos de mercado, como o compacto KA e o EcoSport, que lançou a moda dos SUVs compactos no Brasil.

Ford KA (divulgação)

Agora quem quiser um Ford 0km terá que se contentar com uma linha formada pela picape Ranger com preço a aprtir de R$ 154.090, o SUV Territory de R$ 179.900, o Edge ST de R$ 351.900 ou o esportivo Mustang Black Shadow de R$ 396.900. Todos serão trazidos de fora, ou seja, chegarão ao país carregando a carga de 35% de imposto para veículos importados; a exceção será a Ranger, que é fabricada na Argentina e tem isenção pelo acordo de livre comércio na região.

Os modelos KA – hatch e sedan – e EcoSport, deixam de ser produzidos imediatamente, com o encerramento das acontecendo assim que os estoques forem zerados. Já no caso do jipe Troller T4, a Ford diz que ele segue em produção na planta de Horizonte no Ceará até o último quadrimestre deste ano. Há expectativa de que a marca consiga vender a operação e assim salvar a marca originalmente nacional.

Como ficam as concessionárias?

De acordo com a Ford, o número de concessionárias no país será redimensionado – em outras palavras, muitas delas vão fechar, principalmente nas cidades menores – mais um ponto que pode prejudicar as vendas, já que essa situação obriga os clientes a se deslocarem para outras cidades quando precisarem de um serviço da marca.

Concessionária (Divulgação)

Mesmo com a redução das autorizadas, a Ford informa que vai  oferecer total assistência para os proprietários de carros da marca em todo o país e garante que não vai gerar nenhum desconforto para quem precisar de manutenção preventiva, comprar peças de reposição ou utilizar a garantia dos carros da marca.

Os plano de garantia dos modelos continua valendo, mesmo para os modelos que já saíram de linha como o caso do Ford Focus e Fiesta. No quesito de reposição de peças, a Ford pode utilizar peças importadas de países onde ainda se fabricam os modelos Ka hatch e sedan, além do EcoSport – como a Índia, por exemplo.

Outro grande problema que deve surgir com a redução de autorizadas é a desvalorização dos modelos no mercado de usados. Inclusive já existem alguns relatos dando conta que, após anúncio da Ford na segunda-feira, muitos clientes da marca  que tinham adquirido recentemente um modelo 0km procuraram as concessionárias para cancelar o negócio e pediram o dinheiro de volta

Como fica a Troller?

Atualmente, a Troller utiliza a mesma plataforma da picape Ford Ranger – incluindo o motor – mas agora que a marca vai fechar a fábrica responsável pela sua montagem, a única saída para a continuidade do modelo é vender a fábrica para outra marca que esteja interessada em continuar com o modelo em produção.

Troller T4 (divulgação)

Um bom exemplo disso é a fábrica de Camaçari (BA), que está sendo sondada por montadoras chinesas com interesse em assumir a produção local. O mesmo deve acontecer com a unidade de Taubaté, no interior paulista.

Custo Brasil e alta do dólar

Outro motivo que fez com que a Ford decidisse não fabricar mais no país, foram a alta do dólar e o chamado *custo Brasil. O câmbio altamente desfavorável foi o prego no sapato da Ford que, com a pandemia, fez a cotação da moeda norte-americana ir às alturas no Brasil. Detalhe que a afeta diretamente a produção de veículos, já que muitos itens são importados.

Custo Brasil (Divulgação)

Já a questão do Custo Brasil – que tem alta tributação em todos os setores – ajuda a deixar os preços menos competitivos; mas isso, é verdade,  não é algo que atrapalha somente a Ford.

*Custo Brasil é uma expressão usada para reunir o conjunto de dificuldades que impedem o crescimento de negócios no país – como complexidades jurídicas, logísticas e tributárias.

Como fica o futuro da marca?

A partir de agora a marca passa a ser apenas uma importadora e promete lançar novos modelos no mercado nacional. Um desses é o novo Ford Bronco Sport, que já foi até flagrado em um pátio da Ford.

Ford Mustang Mach-e (divulgação)

Depois, devem chegar por aqui o SUV Ford Kuga/Escape Hybrid, a nova picape Ford Maverick – derivada do SUV Bronco Sport – além da nova geração da picape Ranger. Ainda estão na lista o SUV elétrico do Mustang – o Mach-e – e a van Transit que atualmente é produzida no Uruguai.

Modelos mais emblemáticos

A Ford foi a primeira marca a se instalar em solo brasileiro em 1º de maio de 1919, abrindo sua primeira fábrica na Rua Florêncio de Abreu, no centro de São Paulo. O modelo de produção era o Ford T, também chamado de Ford Bigode. As peças eram importadas e a montagem feita aqui.

Ford Model T (divulgação)

Em 1953 foi inaugurada a fábrica no Ipiranga – espaço com 200 mil metros quadrados – e que permitiu a produção de 125 veículos por dia. O primeiro caminhão da marca – o F-600 – foi feito nesta mesma fábrica,  em 1957. Em 1967 a Ford comprou as operações e a planta fabril da Willys Overland, que no ano seguinte deu lugar ao Ford Corcel,  primeiro modelo fabricado nacionalmente na planta de São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Ford Corcel (divulgação)

Já em 1974 a Ford inaugurava a planta de Taubaté no interior paulista e, em 1978, o seu campo de provas em Tatuí, interior de São Paulo. Em 1987 Ford e a Volkswagen se uniram para criar a Autolatina, que seria responsável por modelos como o Volkswagen Logus/Pointer e Ford Verona e Escort.

Volkswagen Logus (divulgação)

A parceria durou até 1995 e no ano seguinte a fábrica de São Bernardo passou a produzir o Fiesta e, em 1997, o icônico Ford KA. Em 2001 inaugurou sua maior fábrica na América Latina, instalada em Camaçari na Bahia, a primeira produzir carros no nordeste brasileiro.

Ford KA (divulgação)
Ford EcoSport (divulgação)
Ford EcoSport (divulgação)

Em meados de 2015, a marca se viu obrigada a tirar de linha modelos como o Fusion, Focus e Fiesta, mantendo apenas a linha KA e do EcoSport, até hoje a maior referência ente os SUVs compactos. O EcoSport foi o precursor do termo SUV/Crossover no país, ao chegar nas lojas em 2003, com estilo robusto e quadrado, utilizando a mesma plataforma do Fiesta. Abriu um enorme legado para a Ford e também as portas para que outras marcas se aventurassem neste segmento que hoje é o preferido dos consumidores.

 

Sobre o autor

Avatar

Redação Momento Vox

Comente

Clque aqui para comentar

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.

Fale com o Momento Vox!