Novidades

O motor fundiu, e agora?

Saiba como lidar com esse problema, mas principalmente como evitar que aconteça
Motor (divulgação)

 

  • O que é o motor fundido?

Basicamente significa que o motor está travado e que ele não vai funcionar mais. E quando se tenta dar partida no motor, o único som que se ouve, é o das peças metálicas colidindo umas contra as outras ao invés do barulho padrão de partida.

Motor (divulgação)

Para que seu motor chegue a esse triste fim, existem algumas coisas que são feitas – ou geralmente esquecidas – tais como forçar o motor a trabalhar em altas temperaturas, não fazer as manutenções preventivas, não trocar o óleo do motor e o mais comum dos erros – utilizar combustível de baixa ou de má qualidade.

A fundição em si ocorre quando as peças internas se quebram, se danificam ou simplesmente derretem. Os componentes de metal, que têm ponto de fusão à temperatura de 1500 °C, mais ou menos, acabam derretendo. Esse fenômeno pode acontecer em várias partes do motor — um bloco pode arrebentar, um pistão pode derreter dentro do cilindro, entre outras situações.

E isso geralmente acontece quando o motorista deixa de dar os devidos cuidados exigidos pelo manual do proprietário. Mas, é sempre importante lembrar que isso pode ser evitado com a manutenção periódica e uso de componentes certificados – bem como utilizar óleos e combustível de qualidade no seu veículo.

  • O que fazer quando o motor fundir?

O primeiro passo é sempre verificar com seu mecânico de confiança em qual estado se encontra o motor, caso ele diga que tudo foi comprometido é melhor preparar a carteira – pois em alguns casos, o conserto – no caso a troca – de um motor fundido pode chegar a quase cerca de 50% do valor do carro.

Motor (divulgação)

E caso ainda seja possível recuperar o motor, esse processo permitirá que o mesmo dure apenas cerca de dois a três anos – caso as manutenções sejam feitas de maneira correta, caso contrário, o prejuízo será maior.

  • Como evitar que isso aconteça?

Assim como você cuida da sua saúde e faz visitas periódicas ao seu médico, toma bastante água, se alimenta de forma correta e pratica exercício, com seu carro não é diferente. Ele precisa estar com a manutenção em dia, os óleos lubrificantes sempre em dia e com um combustível de qualidade.

Óleo do motor:

Um dos itens mais importantes que ajuda a prevenir que seu motor corra esse risco é a troca do óleo de acordo com as instruções da fabricante. Com a lubrificação correta e em dia, seu motor pode durar muitos anos.

Filtros:

Além de garantir que as peças recebam a lubrificação necessária, é importante fazer com que seu motor respire bem, e para isso é importante ficar atento as trocas dos filtros do seu veículo.

Principalmente o filtro de óleo e de combustível, que conforme o passar do tempo, acumulam detritos que caso não sejam trocados, podem levar esses dejetos para outras partes do veículo, comprometendo assim o bom funcionamento dos mesmos.

Líquido do arrefecimento:

A segunda causa que mais funde o motor é a falta de resfriamento adequado. O líquido de arrefecimento deve estar sempre entre os níveis de mínimo e máximo, indicados no reservatório de expansão. A falta desse fluido faz com que o motor esquente e saia da temperatura ideal de trabalho, que é, aproximadamente, 90 ºC.

Quando o motor trabalha acima dessa temperatura, o carro começa a ferver. A insistência em rodar com o motor nessas condições acaba por danificá-lo. Por isso, é importante sempre verificar se o nível do líquido refrigerante está adequado, além de observar se as mangueiras estão furadas ou se o radiador apresenta danos.

Utilize combustíveis de qualidade:

Sempre desconfie de postos de combustíveis com preços muito abaixo dos demais concorrentes, bem como de nomes que não lhe passe qualquer segurança. Até por que um combustível de baixa ou péssima qualidade vai entupir os bicos injetores, bem como em algum momento danificar o tanque de combustível.

Sempre utilize combustível de qualidade e o que está sendo recomendado pelo manual do proprietário – pois cada modelo de motor processa melhor uma qualidade e quantidade certa de combustível que foi previamente calculado pela montadora.

Tenha sempre a manutenção em dia:

Como já dissemos aqui, sempre faça as revisões e manutenções periódicas e de acordo com o que é solicitado no manual do proprietário. E caso você encontre um problema que foge a regra do manual, consulte seu mecânico de confiança para verificar qual é o problema e como solucioná-lo.

Fique atento com a baixa rotação:

Marchas altas e baixa velocidade não combinam. Esse hábito força de forma excessiva o motor e reduz a sua vida útil. Respeite sempre os limites de velocidade para cada marcha!

Fique de olho na correia dentada:

É graças a ela que o motor do seu carro funciona em perfeito estado. Ela garante que os pistões trabalhem no mesmo tempo ao das outras peças. Se ela quebrar, todo o conjunto falha e o motor é danificado de forma severa. Para evitar qualquer problema, fique atento ao período de troca dessa peça.

Seguindo essas dicas, o motor do seu carro estará sempre saudável e permitirá que você rode com ele por muitos anos e por vários quilômetros.