Novidades

O que é o sistema de partida a frio

Com os novos modelos, esse sistema também foi alterado…
Reservatório partida-frio (divulgação)

Desde que os carros com motores flex surgiram, em meados de 2003, com o lançamento do Volkswagen Gol TotalFlex – que foi o pioneiro nesse assunto – a indústria automotiva vem criando formas de aperfeiçoar o sistema de partida a frio – que auxilia a queima do etanol, dentro do motor.

Volkswagen Gol TotalFlex (divulgação)

Mas você sabe como e para que serve o sistema de partida a frio do seu veículo? Pensando nisso, desenvolvemos um pequeno guia com dicas e curiosidades a respeito desse sistema que foi se aperfeiçoando ao longo dos anos.

  • O que é o sistema de partida a frio?

De forma resumida, o sistema de partida a frio, é um tipo de tecnologia que ajuda o etanol a queimar com temperaturas mais baixas. O combustível vegetal, derivado da cana de açúcar começa a condensar abaixo dos 15°C – o que não ajuda a queima e a mistura com o ar para gerar a combustão.

Com esse sistema, o etanol é misturado com a gasolina e injetada para que o motor funcione corretamente (essa gasolina fica no “tanquinho”). Esta mistura é controlada junto ao sensor de temperatura do motor que ao chegar na temperatura ideal deixa de misturar a gasolina no etanol.

Atualmente, o sistema de tanquinho de partida a frio, foi substituída pela tecnologia Flex-Start que foi criada pela Bosch em 2009. Esse sistema aquece eletronicamente o etanol, sem a necessidade de um reservatório extra e o injeta diretamente na câmara de combustível para que ocorra a combustão.

Alguns dos benefícios dessa tecnologia é a redução de poluentes, uma vez que a não utilização de gasolina, como os hidrocarbonetos. Várias marcas hoje em dia já trabalham com o sistema Flex-Start, como Nissan, Peugeot, Citroën e o número de modelos que utilizam a tecnologia vem crescendo cada dia mais.

 

  • O que é o sistema Flex-Start?

Com ele, o etanol é aquecido na própria galeria de combustível, e o deixa a temperatura exata para se misturar com a gasolina e o ar para assim gerar a combustão, e assim dar potência ao veículo.

Sistema Flex-Start (divulgação)

 

Essa tecnologia é derivada dos sistemas de motores movidos a diesel, que utilizam velas aquecedoras, que estão acopladas uma em cada bico injetor.

Quando a vela recebe corrente elétrica, ela aquece o combustível que fica pronto para ser injetado na partida a frio. As velas aquecedoras são acionadas e monitoradas por uma exclusiva unidade de controle de aquecimento.

Dessa forma, o combustível é injetado de forma pulverizada, melhorando a combustão e assegurando uma melhor resposta na partida a frio.

 

 

 

Esse sistema ainda possui uma programação que diz a qual temperatura deve se manter aquecido o etanol, para ser pulverizado dentro da câmara, junto com a gasolina. Além disso, o sistema regula o aquecimento por pulsos elétricos, modula o tempo e a temperatura com base nos pulsos elétricos.

Tem muitas estratégias em relação a isso, determinando a temperatura que vai aquecer o etanol. Diferente do diesel, que sempre aquece com a potência máxima.

Sobre o autor

Avatar

Redação Momento Vox

Comente

Clque aqui para comentar

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.

Fale com o Momento Vox!