Novidades

Você sabe economizar combustível? Confira essas dicas

Calibrar os pneus, evitar alta rotação do motor e fazer o alinhamento da suspensão são ações que podem contribuir para o meio ambiente e o seu bolso
(reprodução)

Quem dirige diariamente nas grandes cidades, normalmente acaba pegando bastante trânsito pelo caminho, o que faz o consumo de combustível do carro aumentar bastante.

Como solução, as fabricantes lançam cada vez mais veículos com tecnologia downsizing, equipados com pneus “verdes” (com baixa resistência a rolagem), entre outras soluções. Porém, nem todo mundo tem acesso a veículos mais novos, o que acaba dificultando a redução do consumo de combustível. Mas vale lembrar que você pode  economizar combustível não somente com um veículo mais novo, mas também com algumas boas práticas ao volante.

(reprodução)

As dicas são do CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária), que criou um guia para ajudar os motoristas a economizar combustível e, de quebra, contribuir para a redução da quantidade de gás carbônico emitido na atmosfera.

São dicas fáceis de colocar em prática no dia a dia como manter os pneus calibrados, utilizar a marcha correta e evitar rotação muito alta no motor, entre outras. Abaixo, confira as dicas e economize combustível (a natureza e seu bolso agradecem):

  • Calibrar os pneus com a pressão recomendada pelo fabricante contribui para melhorar a rolagem dos pneus no solo, evitando o desperdício de combustível. E vale lembrar que o ideal é sempre calibrar os pneus frios a cada 15 dias.
  • Tire os objetos desnecessários do interior do veículo e do porta-malas para não levar “peso morto” durante o seu trajeto. As montadoras passam anos desenvolvendo estruturas mais leves, visando a economia de combustível. Às vezes sem perceber você acaba transportando vários quilos desnecessários durante a condução.
  • O ideal também é utilizar as rotações adequadas para cada marcha engatada, evitando a alta rotação do motor. Na dúvida, o próprio manual informará a marcha mais recomendada para cada velocidade desenvolvida.
  • Nunca recorra à famosa “banguela”, ou seja, não utilize o ponto-morto com o veículo em movimento. Na banguela, além de não se conseguir o “freio-motor”, o consumo de combustível será maior do que se você estiver trafegando com a marcha engrenada e o pé fora do acelerador, principalmente em descidas.
  • Durante a condução evite acelerações bruscas. Elas consomem uma quantidade de combustível muito maior.
  • O alinhamento de suspensão também é muito importante para evitar o desgaste de pneus e consequentemente um maior consumo de combustível.
  • Verifique o estado do sistema de catalisador e escapamento, pois esses elementos podem apresentar desprendimento de seus componentes internos, obstruindo a saída dos gases de escape, o que gera aumento de temperatura e maior consumo de combustível.
  • Verifique sempre o estado das velas e cabos de ignição, pois são eles quem garantem a queima do combustível dentro da câmara de combustão.
  • O sistema de arrefecimento do motor também merece atenção, pois é dotado de uma válvula chamada “termostática”, que, se apresentar problemas, poderá travar na posição aberta, liberando a total passagem do fluido de arrefecimento para o radiador, fazendo o motor do veículo trabalhar em uma temperatura muito baixa, principalmente em estradas. Assim, o sistema de injeção pode interpretar que o motor está frio, enviando mais combustível para a queima sem precisar.
  • Verifique também a qualidade do combustível que você coloca no carro. Combustíveis de má qualidade comprometem o funcionamento do motor e alteram o consumo. Abasteça no seu posto de confiança e evite dor de cabeça.

Veja mais:

>> Confira 4 sinais que indicam a hora de trocar o fluido de freio

>> Farol aceso de dia, cadeirinha e viseira: veja o que mudou na lei além da CNH

>> Veja quais são os tipos de óleo lubrificante para carros